Conheça a Região / Notícias Imobiliárias

Vistoria no imóvel de aluguel




Imagem

Basicamente, a vistoria de entrada se trata de um documento que possui a finalidade de especificar o estado de conservação e manutenção do imóvel no momento em que ele é alugado. O termo pode ser definido também como uma espécie de ferramenta jurídica, capaz tanto de respaldar o locatário quanto o próprio dono do imóvel.

Isso porque, além de garantir que o inquilino receba o imóvel em plenas condições de uso, também assegura ao proprietário que, ao término ou rescisão do contrato de locação, seu imóvel seja entregue em iguais condições (exceto pelo desgaste natural).

Elaboração do laudo

A vistoria de entrada é a análise do imóvel como um todo e o termo nada mais é do que o relato por escrito de forma detalhada de suas condições — portas, janelas, instalações elétricas e hidráulicas, paredes, pisos e etc.

Recomenda-se que a inspeção seja feita na presença do inquilino, e do proprietário, sendo possível que a elaboração do laudo seja feita por uma terceira pessoa, mediante a validação de ambas as partes. Geralmente, é o que ocorre quando há o intermédio de uma imobiliária na locação.

O ideal é que a vistoria abranja todo o imóvel, incluindo o seu exterior. Fotos também devem ser anexadas ao termo para torná-lo ainda mais completo. E, ao final da locação, quando o imóvel for entregue, uma nova vistoria é realizada para verificar se o imóvel está nas mesmas condições em que foi recebido.

Em geral, o termo é emitido pela imobiliária por meio do corretor de imóveis. Porém, quando isso não acontece, é possível que o próprio locatário ou o proprietário elabore o documento e o anexe com as devidas assinaturas.

Publicado em 01/04/2021


Voltar
Entrar em contato via WhatsApp!